Páginas

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Caso Sean Goldman

Estou estupefata, envergonhada, triste, desapontada, angustiada e agoniada com tanta INJUSTIÇA no Brasil. Não aguento mais tanta ruim, não aguento mais mico internacional, não aguento mais impunidade aos ricos e os pobres que se lasquem. Só tenho uma palavra à dizer: VERGONHA.
Eu estava totalmente por fora do caso de David Goldam, pai do menino sequestrado pela mãe brasileira, que levou o menino para o Brasil de FÉRIAS e por lá ficou. Seis meses depois já estava com outro e impediu literalmente o pai de visitar o filho. Eu não costumo ter raiva ou ódio, mas a injustíca e a mentira deslavada e descarada, costumam me causar um sentimento de REVOLTA muito grande. Sei que muita gente no Brasil está do lado da família porque a mesma é poderosa e influente no Rio de Janeiro, manipulou os meios de comunicação e estão divulgando mentiras e farsas à respeito do pai. Decidi entrar nessa guerra junto com o David Goldman e os brasileiros que como eu estão revoltadíssimos com essa história. Oro dia e noite, torço e faço campanha à favor dele na internet.

Se alguém está por fora do caso, colocarei um depoimento de uma americana que mora no Rio de Janeiro e soube resumir muito bem essa história:

O caso do Sean Goldman é extremamente complicado e inspira muita emoção, raiva e confusão. Por isso, é importante pensar na sua própria família quando ler os detalhes do caso, em vez de enfocar na nacionalidade. Enquanto você for lendo, pense: o que você faria se seu filho foi sequestrado?
No 16 de Junho, 2004 o americano David Goldman despediu do seu filho Sean no aeroporto da Nova Iorque quando o Sean e a sua mãe sairam de férias para duas semanas no Brasil. O David não sabia nesse momento, mas a mulher brasileira dele estava no processo de sequestrar o Sean e levar ele ao Brasil sem nenhuma intenção de voltar para os Estados Unidos. Por quatro anos e meio o David está lutando muito contra o sistema jurídico brasileiro para ganhar a guarda do Sean de volta e trazer ele para casa em Tinton Falls, New Jersey, EUA.
A corte no Rio de Janeiro deu guarda para a mãe, e ela também conseguiu um divórcio e casou de novo com um advogado importante–aliás, o mesmo advogado que ela contratou para fazer o processo do divórcio. Ele já foi casado, e é possível que ainda era quando conheceu a mãe do Sean. Mas no Agosto passado, a mãe do Sean faleceu no parto, dando luz a filha dela e o novo marido brasileiro.
Depois disso, o padrasto do Sean mudou o certidão de nascimento dele, apagando o nome do pai real e colocando o próprio nome. Hipócrita incrível, o padrasto é advogado de família e trabalha para pessoas exatamente como o David, ajudando pessoas com filhos sequestradas. Mas sua família é rica e conhecida, e tem muito poder no Rio de Janeiro, e está conseguindo ficar com a criança.
No entanto, o David está tentando usar os meios oficiais e legais para conseguir seu filho de volta, principalmente a Convenção da Haia que trata de sequestros de crianças. Porém, quando a corte do Rio deu permissão para o David visitar o filho em Outubro, o padrasto do Sean sequestrou o menino para prevenir a visita. Ninguém foi atrás dele.
O tempo foi passando e uma “mediação” entre o David e o padrasto foi marcado, que aconteceu há duas semanas. E agora em Fevereiro, a corte concediu outra visita, e o David finalmente conseguiu ver o filho depois de quase cinco anos, passando quatro dias no Rio de Janeiro. Mas voltou para casa depois da sexta vez no Brasil–sem o filho. A corte suprema federal decidiu que o caso será decidido na Brasília, longe dos juízes cariocas na bolsa da família do padrasto.
Outro fato sobre o padrasto: incrivelmente, está processando o David, entre outras coisas, para custos de advogado. Mas segundo a lei brasileira e internacional, o Sean tem que estar na custodia do pai biológico, um fato ignorado pelo padrasto, apesar de ele ser advogado. Dizem que “quem rouba tostão é ladrão; quem rouba milhão é barão.” Mas quem rouba criança é o que?
Enquanto a mídia americana está cobrindo o caso extensivamente, incluindo uma especial do Dateline da NBC, a mídia brasileira ficou em silêncio. A corte brasileira emitiu uma ordem que proíbe que a reportagem seja feita pela imprensa, suprimindo esta história trágica de um menino separado do pai, contra os desejos dos dois. Só a revista Piaui escreveu sobre o caso, apesar de umas historiazinhas pequenas na Internet e uma história com nomes falsos no Estado de São Paulo.
O David está nesta batalha da sua vida e está enfrentando algumas famílias muito poderosas e influenciais do Rio de Janeiro, que estão fazendo todo o possível para não deixar que ele veja o Sean, seu próprio filho. Ele já tentou todas as opções legais possíveis nos Estados Unidos e no Brasil, com um grande custo financeiro e emocional.
O Congresso americano já se envolveu no caso com uma resolução do House of Representatives e vários senadores escrevendo para o Presidente Lula. É muito possível que o Presidente Obama vá discutir o caso com o Lula na reunião deles em Março.
O Sean permanece na custodia do padrasto, refém no Rio.
Veja a historia completa do caso: http://www.bringseanhome.org/
Outros links:http://www.youtube.com/watch?v=_jrpvV9xEFQhttp://riogringa.typepad.com/my_weblog/the-goldman-files.htmlhttp://www.msnbc.msn.com/id/21134540/vp/28952002#28952002
fonte: blogue Síndrome de Estocolmo


EDITADO:

Graças à Deus a história já terminou e teve um final feliz

link: http://umpoucodequalquercoisa-pensamentos.blogspot.com/2009/12/caso-sean-goldman-final-feliz.html

5 comentários:

Angel disse...

É, amiga, realmente não é fácil encarar coisas desse tipo de ânimo leve. Também acho que o menino devia voltar para o pai. Vamos torcer para que a justiça realmente faça justiça, né?
Um beijo.

Angel disse...

Amiga, vim agradecer pela sua visita, seu carinho e seu apoio moral, sua força. Tão bom «ouvir» palavras como as suas nesses momentos menos felizes ... mas pode deixar que eu vou orar muito, aliás, eu sempre rezo a Deus e sei com toda a certeza do meu ser que que Ele vai me abençoar com um amor tal e qual eu mereço, e aí então, o tão sonhado baby para ser o irmãozinho da Paloma :)
Muito obrigada mesmo, amiga.
Beijos fofos para você, da sua comadre que te adora.

Anônimo disse...

fui ontem me consultar com o dr maiorquim, e foi tudo bem, vou fazer poucos exames e ja estou tomando vitamina
:P

o bb ja ta com +ou- 1kg e 100g e ja ta com mais de 30cm. Ja ta fazendo a curva no bucho....kkk ai ele ouviu o coração e ta tdo bem... detalhe, nosso monitor do nada se desliga sozinho... num ta funcionando.... vo tentar arrumar se fica caro eu compro outro... só num sei quando... inte
:*

pinkgirl disse...

ah gente, como é posivel?
nao quero nem consigo imaginar o que eu faria se roubassem a Isis de mim... espero q naum aconteca nunca e espero q esse caso termine da melhor forma!!

beijooo

Anônimo disse...

justiça!!!

criminosos, essa familia Bianchi, cometia alienação parestal, isso é crime!!!!!!!!!