Páginas

domingo, 16 de outubro de 2011

Dona sinceridade

Achei minha irmã gêmea no google :D
Vos apresento Dona Anésia

Eu diria que, nem sempre sou direta assim, mas na maioria das vezes, se eu tiver espaço pra falar o que penso, sai na bucha.

Dona Anésia é uma personagem criada pelo Willtirando e vc pode conferir mais aqui http://www.willtirando.com.br/ .
Quase escrevo para o autor perguntando se ele tinha criado esse personagem pra mim *_* Eu e Dona Anésia somos bem parecidas, sincera(ao extremo), careta,  intolerante com gente tapada  e ao mesmo tempo bem humorada(fora os dias de tpm), não faço tempestade em copo d'água, nem me estresso com o que não é da minha conta e ignoro àquilo que não me interessa, agora se pisar no meu calo... dói!
Claro que sinceridade também não é sinônimo de falta de educação, uma pessoa sincera não é necessariamente uma pessoa grossa e bruta, nem intrometida em assuntos alheios.
Com o tempo fui me moldando e aprendendo que nem sempre devemos falar as coisas de maneira que venham magoar as pessoas. Hoje falo as coisas de maneira franca, gentil, que eu possa ajudar(apenas quando tenho  intimidade pra isso, sou amigo(a) ou a pessoa me dá liberdade) Agora se a pessoa me ofender com calúnias, ou seja inverdades, ai esqueço a gentileza.
Já que toquei no assunto sinceridade, gostaria de fazer algumas considerações sobre o assunto até por experiência própria.
A pessoa sincera não é necessariamente uma pessoa popular. Eu ouço muita gente falar que procuram uma amizade sincera, verdadeira e blablabla, mas quando acham, não dão valor. Geralmente o popular(sem generalizar) é um omisso(vê o erro e se cala, passa a mão na cabeça e etc.), são esses tipos que as pessoas gostam e procuram, conheço um monte assim.
O sincero não, quando vê algo que ele pensa que está errado, ele quer falar e alertar aquela pessoa do erro, pena que na maioria das vezes, as pessoas não querem ouvir ou não compreendem,  para elas o sincero teve todas as intenções menos ajudar.
O sincero não se envolve com pessoas que escondem seu verdadeiro eu, pois o sincero gosta de relacionamentos puros, sem falsidade, superficialidade, competitividade e etc, se é pra ser superficial, então que seja, mas não espere que o sincero lhe considere amigo(a), ele lhe tratará com educação, conversará, brincará, mas seu amigo ele não é.
O sincero é odiado ou amado,  mas o que ele precisa mesmo é ser compreendido, muitas vezes evita fazer amizades para não correr o risco de ser mais uma vez incompreendido.
Quando é perseguido, geralmente é por pessoas que não o conhecem verdadeiramente ou que o invejam. As mesmas, por muito pouco formam suas opiniões e fazem seus julgamentos.
A sinceridade não está interligada com a maldade, pois existem pessoas que falam sim algumas "verdades" , mas na realidade a intenção é outra, são pessoas intrometidas em assuntos alheios e que na maioria das vezes só querem diminuir, inferiorizar e magoar as pessoas, já tive o desprazer de conhecer pessoas assim.
O sincero não procura amizades, ele deixa que elas o procurem e se acharem e gostarem, que tentem conquistar. Ele sabe o seu valor, não precisa ficar na prateleira.  
O sincero também não gosta de risinhos nas costas, nem de brincar com a desgraça alheia.
Ser sincero também significa ser chato, pois nada pior do que ter que  fazer a parte suja, enquanto os outros "amigos" se calam e ficam com a parte boa da história.
Também não se enganem com pessoas que se dizem sincera, uma pessoa sincera será sua amiga para sempre, passam-se os anos e ela sempre terá a mesma personalidade, nunca mudará ou te tratará com desprezo.
No mais ser sincero não significa ser perfeito, pois ainda  existem os outros traços da personalidade de uma pessoa.
A sinceridade é uma qualidade quando bem utilizada  e um defeito quando não.


8 comentários:

S. W disse...

Rydi meu marido também se parece com a Dona Anésia ahhahaha

Tem horas que eu tenho que dar uns cutucões, já até conversei com a minha sogra, porque pelo visto a "sinceridade" não é de familia. Ele não é maldoso, mas fala cada uma na lata, especialmente se perguntado sobre a opnião dele, não tem rodeios, eu sei que ele é assim, mas vivo dizendo que os outros não sabem e que muita gente se magoa fácil com isso, porque parece que está sendo rude, mas ele diz que não está sendo rude, então não vê problema nenhum.

O meu problema já é outro. Eu sou enfezada. Se eu não vou com a cara de fulano, ou não gostei do que foi dito eu rebato na mesma hora. Marido diz que eu gosto de provocar, de impor a minha opnião, na verdade eu gosto de um bom debate, não perco a oportunidade, mas perco os amigos. rs

beijão

Rydi disse...

Simone, compreendo perfeitamente o seu marido XD. Eu digo que já me "eduquei" bastante, talvez por eu ser mulher que é mais sentimental, eu acabava ficando peso na consciência. Mudei bastante a minha maneira de falar, mas a essência continua a mesma. Já os homens não são sentimentalistas, logo não se controlam. E depende muito do assunto, não é sobre tudo que a nossa sinceridade entra em ação, tem coisa que é melhor ignorar :)

Luma Rosa disse...

Às vezes, o sincero é confundido como uma pessoa sem malícia e em outras vezes como uma pessoa grossa, justo porque as pessoas não estão acostumadas a ouvir verdades.
Sou sincera em uma amizade quando me pedem conselhos ou algo parecido, do contrário, não gosto de me intrometer na vida das pessoas. Se me contam algo, não passo para a frente, sou bem na minha.
Aliás, não sou muito faladeira. Acho que certas coisas demandam energia desnecessária e se tenho que chamar a atenção para algo, faço com delicadeza, por falta desta disposição que falei acima, das pessoas não gostarem de ouvir o que pensamos sobre os assuntos dela.
Gostei muito das tirinhas e do jeito irônico da d. Anésia!
Beijus,

Angel disse...

Oi amiga,

Você e eu, a gente NUNCA vai se perder uma da outra porque vc foi um dos presentes virtuais que a vida me deu e que eu quero preservar para sempre. Você tem Facebook? Me adiciona. Procure Débora Patrícia, este é meu nome na vida real, e vê se me acha. Mas quando enviar o pedido, envie também uma mensagem para eu saber que é você. Sabe como é, não dá simplesmente para adicionar todo mundo, né? :)
Sobre seu post, achei a primeira parte hilária hehehehe.
E quanto a sinceridade, assino em baixo de tudo que você disse.
Um beijo enorme dessa sua amiga que te ama.
Angel.

Gisley Scott disse...

Amei! Vou fazer um post com o nome Síndrome de Anésia, hahahahaha!!! Nossa agora eu sei pq eu não tenho muitos amigos, por causa de tudo isso aí que vc falou acima.E vc está certa, com pessoas sinceras é assim: se quer ser amigo que sejamos em profundidade, quer superficialidade, então vou lhe tratar como patinho da banheira, só nadando.

E à amizade sincera é muito verdade, quem é amigo de sincero e o gosta como é sempre terá um amigo.Lógico que sinceridade não significa ser mal educado, mas alertar, promover o crescimento do outro dando um toque e não se contentando e nem acoitando sem-vergonhiça.

Bjos!

Luma Rosa disse...

Oi, Rydi!! Voltei para lhe fazer um convite!! Amanhã, dia 08 de Novembro, acontecerá a 3ª Edição do BookCrossing Blogueiro e nessa postagem faço a chamada. Gostaria de contar com a sua presença e/ou divulgação. O pontapé do BB é amanhã, mas poderá participar quando quiser!
No blogue explico porque a chamada ficou para a última hora.
Boa semana!
Beijus,

Gisley Scott disse...

Rydi, vc me autorizaria publicar seu texto sobre sinceridade no blog[dando os devidos créditos]?

Bjs

Rydi disse...

Oi Gi! claro que pode, fica à vontade :)